domingo, 31 de maio de 2009

[Sub-18] São Paulo estreia goleando o Real Madrid

Tricolor vence por 3 a 0 com dois gols de Henrique e um de Jefferson
Felipe Espindola - 31/5/2009

O São Paulo estreou na tarde deste domingo (31) na quinta edição do Campeonato Mundial Sub-18, que neste ano está sendo disputado em Madrid, na Espanha.
Bicampeão do torneio e em busca do terceiro título consecutivo, o clube brasileiro fez a partida de abertura da competição contra o Real Madrid, no estádio Teresa Rivero.
Antes do jogo uma cerimônia muito bonita abriu de forma oficial o campeonato, com apresentação dos times, desfile de mascotes, show de habilidade com a bola e até mesmo um grupo espanhol especializado em samba.
Crianças apresentaram todos os clubes participantes
Placar eletrônico do estádio Teresa Rivero mostra o primeiro duelo da competição
O jogo
Se fora de campo os espanhóis demonstraram muita competência e eficiência para organizar o evento, dentro de campo quem comandou o cerimonial foi o time brasileiro, sempre supervisionado pelo competente Zé Sergio.
O São Paulo é muito forte e com boa variação de jogadas. Tanto que a qualidade do time surpreendeu a tática espanhola logo no início de jogo. Com apenas cinco minutos de jogo Jeferson avançou com a bola e lançou Henrique. O atacante, que já integra o time profissional do Tricolor, driblou o goleiro e tocou para o fundo gol.
Os espanhóis sentiram o revés e quase levaram o segundo gol pouco tempo depois. Aos 12 minutos, o camisa 9 Henrique avançou bem pela direita, se livrou do primeiro marcador, mas a zaga madrilenha conseguiu afastar, colocando para escanteio. No lance seguinte, Jeferson cobrou escanteio da direita, Gaúcho ganhou de cabeça e a bola sobrou para Henrique, que completou por sobre o gol, levando perigo.
O Real Madrid ajustou sua postura e melhorou seu desempenho, equilibrando os lances. Com o apoio dos torcedores espanhóis o clube subiu de produção e passou a pressionar o São Paulo em busca do empate.
A equipe espanhola arriscava em chutes de fora da área e em cruzamentos para a área, que eram sempre impedidos pelo goleiro Richard e pela defesa Tricolor.
O maior momento de perigo na primeira etapa foi no último minuto, quando Richard salvou o São Paulo em três oportunidades seguidas.
No intervalo Zé Sergio promoveu duas mudanças colocando Dener e Lucas Mendes nos lugares de Marcelinho e Acácio. Pelo lado espanhol Gonzalo substituiu Jordi.
Logo aos dois minutos o Real Madrid levou muito perigo em cobrança de falta de Kamal, que mandou a bola rente ao ângulo superior direito do gol de Richard. Alguns no estádio chegaram até a comemorar gol.
A comemoração, porém, não veio e quem quase gritou gol foram os são-paulinos. Aos quatro minutos, após disputa na área a zaga do Real Madrid afastou mal, a bola bateu em Henrique, encobriu o goleiro, mas parou na trave direita da meta espanhola.
No meio da segunda etapa o técnico do Real Madrid, insatisfeito com o resultado, promoveu duas mudanças: Lucas no lugar de Fran Sol e Pozuelo no lugar de Pedreño, mas a equipe espanhola não conseguiu furar a defesa Tricolor.
Se por um lado o Real Madrid não conseguiu fazer os gols, do outro o São Paulo demonstrou bastante eficiência. Aos 30 minutos, Henrique foi derrubado na área e a arbitragem assinalou falta.
O meio-campista Jefferson foi para a cobrança e de canhota mandou rasteiro, no canto esquerdo da meta espanhola, sem dar chances ao goleiro do Real Madrid. O segundo gol são-paulino derrubou o ânimo espanhol, que passou a pressionar bem menos o Tricolor.
Henrique, que já havia marcado um gol ao driblar e tocar na saída do goleiro teve outra boa chance aos 36, quando repetiu essa jogada, mas a zaga conseguiu afastar. Quando a partida parecia definida o camisa 9, porém, usou essa mesma arma para fazer o terceiro gol são-paulino.
Ele recebeu lançamento de Dener, driblou outra vez mais o goleiro e tocou para o fundo das redes, antes que a defesa pudesse pará-lo. Ao invés de sair para comemorar o atacante preferiu atender o defensor madrilenho que tentou impedir seu gol, mas que com câimbras, não conseguiu se levantar do chão. O herói são-paulino ainda deixou o campo para a entrada de Alfredo, na sequência do lance.
Grande demonstração de técnica, grande demonstração de raça, grande demonstração do futebol brasileiro, grande demonstração da força do São Paulo Futebol Clube e grande demonstração de fair-play, que no último lance do jogo não teve o jogador do Real Madrid, expulso após uma cotovelada em Gaúcho, que no lance anterior havia feito fila e levado perigo em jogada individual.
O time volta a campo na próxima terça-feira, contra o Werder Bremen, na segunda rodada do Mundial Sub-18. Hoje a noite os jogadores e a comissão técnica vão assistir a estréia do próximo rival, quando os alemães enfrentarão o Goyang, da Coréia.
Em pé: Acácio, Fabiano, Bruno Uvini, José Vitor, Richard e Chileno (massagista)Agachados: Adriano Titton (preparador físico), Henrique, Marcelinho, Jefferson, Gaúcho, Felipe e Casemiro

2 comentários:

  1. Olá Denilton, beleza! Fiquei feliz em vê-lo no meu blog, espero que não se afaste e venha sempre contribuir com suas opiniões. Essa goleada do sub-18 já ficou pequena diante do último 7 a 0 e outros massacres em cima de grandes clubes da Europa do nosso timaço em crescimento. Esse é o tricolor do Morumbi que muitos tentam igualar, mas que é maior a cada dia.

    Forte abraço!

    ResponderExcluir
  2. Nano,com certeza estarei sempre que possivel presente com meus comentarios em seu blog,quanto ao tricolor nossa estrutura é fantastica e como sempre invejada,mas isso os outro stimes estão a anos luz atras e não consiguirão tão facil uma estrutara igual ou superior.

    ResponderExcluir

TABELA Brasileirão 2013

Tabela gerada por Central Brasileirão
Loading...

Globoesporte.com: Notícias, Vídeos, Tabela de Jogos e tudo sobre seu Time de Futebol